Obtendo o Scribus a partir do SVN

From Scribus Wiki
Jump to: navigation, search
Este artigo é parte da seção de Dicas.
Instalação Uso Questões sobre PDF Outros
Voltar para a página principal

Artigo baseado na documentação oficial.

Requerimentos:   
Sistema Operacional:   Qualquer  
Versão do Scribus:   Qualquer versão CVS
Conhecimentos em DTP:   Iniciante
Conhecimentos em OS:   Algum

Básico

Método recomendado àqueles que já possuem algum conhecimento na gerência de pacotes de sua distribuição.

"Subversion (também conhecido por svn ou SVN, o nome da sua ferramenta de linha de comando) é um sistema de controle de versão desenhado especificamente para ser um substituto moderno do CVS, que se considera ter alguns defeitos."

Artigo completo na Wikipedia.

Obtendo

Para fazer o download do Scribus a partir do SVN, use os comandos descritos a seguir:

Scribus 1.3.3.x (versão estável atual):

Scribus 1.3.4svn (Versão de desenvolvimento):

Scribus 1.3.5svn (Versão de desenvolvimento - port para a QT 4):


Depois, basta compilar seguindo o tutorial Compilando o Scribus usando o CMake.

Dependências

Veja o artigo Instalando o Scribus a partir do CVS/SVN no Mac OS X/Aqua para as dependências especificas no Mac OS X/Aqua.

O Scribus requer as seguintes bibliotecas (devel):

Para compilar o programa:

  1. GCC 3.x+ (GCC 3.3+ é recomendado) ou GCC 4.1
  2. autoconf 2.53+
  3. automake 1.6.3+

Para executar o Scribus:

  1. Qt 3.3.0+ (com as bibliotecas runtime [de execução] e desenvolvimento). Qt 3.3.5+ é o mais recomendado, já o Qt 3.2.x e anteriores não são suportados.
  2. Python e python-devel 2.3+. O suporte ao Python pode ser desabilitado através do comando configure --without-python (se usando o Autotools). O Python 2.2 não é suportado.
  3. Freetype2 2.1.7+ (a versão 2.2.1 ou superior é extramamente recomendada)
  4. libart_lgpl 2.3.10+ (2.3.17+ é a recomendada).
  5. libxml 2.6+
  6. Ghostscript 8.15+ ou AFPL Ghostscript 8.54+ é altamente recomendado. Os usuários do Ubuntu devem atualizar sua instalação para uma versão mais recente, se possível.
  7. Fontes Postscript e TrueType. O Scribus também suporta fontes OpenType tipo TrueType e Tipo 1 (Type 1) Outline.

Bibliotecas opcionais (porém recomendadas):

  • libcairo-dev 1.2.6+ (1.4.0 para o 1.3.4svn) Usa o cairo ao invés do libart.
  • cups-devel para a impressão direta através do Scribus.
  • Gimp Print devel para o suporte direto ao plugin de impressão do Gimp (usa o CUPS).
  • Littlecms (também conhecido po lcms). No mínimo, 1.12. Recomenda-se a 1.15+.
  • tkinter - para o script de amostra de fontes
  • python-imaging - para o script de visualização (preview) de fontes
  • openssl-devel - Algumas distros habilitam o suporte ao SSL no CUPS como no SuSE Linux.
  • fontconfig-devel - para a descoberta automática de fontes no Linux, MacOSX e Unixes. Não é necessário no Windows.
  • antiword - Não é necessário que essa biblioteca esteja instalada durante a compilação. O Scribus irá detectá-la em tempo de execução (durante a execução do programa).

Veja também

Ligação externa