Difference between revisions of "Obtendo o Scribus a partir do SVN"

From Scribus Wiki
Jump to navigation Jump to search
m
Line 3: Line 3:
 
{{Dicas}}
 
{{Dicas}}
  
{| border="0" cellpadding="2" cellspacing="0" align="rgiht" style="color:white;background:#065682;"
+
Artigo baseado na [http://docs.scribus.net documentação oficial].
 +
{| border="0" cellpadding="2" cellspacing="0" align="right" style="color:white;background:#065682;"
 
<!-- Header -->
 
<!-- Header -->
 
|-style="color:white; background: #98712a;margin-bottom:5px;font-weight:bold"
 
|-style="color:white; background: #98712a;margin-bottom:5px;font-weight:bold"
Line 26: Line 27:
 
|&nbsp;&nbsp;Algum
 
|&nbsp;&nbsp;Algum
 
|}
 
|}
Artigo baseado na [[docs.scribus.net|documentação oficial]].
+
 
 
==Básico==
 
==Básico==
 
Método recomendado àqueles que já possuem algum conhecimento na gerência de pacotes de sua distribuição.
 
Método recomendado àqueles que já possuem algum conhecimento na gerência de pacotes de sua distribuição.
Line 54: Line 55:
 
*cvs -z3 co -r Version13x Scribus
 
*cvs -z3 co -r Version13x Scribus
  
Depois, basta compilar seguindo o tutorial [[Nota sobre o 1.3.4.cvs|Nota sobre o 1.3.4.cvs]].
+
Depois, basta compilar seguindo o tutorial ''[[Nota sobre o 1.3.4.cvs|Nota sobre o 1.3.4.cvs]]''.
  
 
==Dependências==
 
==Dependências==

Revision as of 19:15, 19 November 2006

Este artigo é parte da seção de Dicas.
Instalação Uso Questões sobre PDF Outros
Voltar para a página principal

Artigo baseado na documentação oficial.

Requerimentos:   
Sistema Operacional:   Qualquer  
Versão do Scribus:   Qualquer versão CVS
Conhecimentos em DTP:   Iniciante
Conhecimentos em OS:   Algum

Básico

Método recomendado àqueles que já possuem algum conhecimento na gerência de pacotes de sua distribuição.

"O CVS, ou Concurrent Version System (Sistema de Versões Concorrentes) é um sistema de controle de versão que permite que se trabalhe com diversas versões de arquivos organizados em um diretório e localizados local ou remotamente, mantendo-se suas versões antigas e os logs de quem e quando manipulou os arquivos."

É especialmente útil para se controlar versões de um software durante seu desenvolvimento, ou para composição colaborativa de um documento.

Artigo completo na Wikipedia.

Obtendo

Para fazer o download do Scribus a partir do CVS, faça o seguinte:


Scribus 1.3.3.x (versão estabilizada atual)
Em um terminal como o Konsole, digite:

  • export CVSROOT=:pserver:anoncvs:@scribus.info:/cvs
  • cvs login [Pressione Enter - não é necessário entrar com uma senha]
  • cvs -z3 co -r Version133x Scribus

Scribus 1.3.4cvs (Versão de desenvolvimento)

  • export CVSROOT=:pserver:anoncvs:@scribus.info:/cvs
  • cvs login [Enter]
  • cvs -z3 co -r Version13x Scribus

Depois, basta compilar seguindo o tutorial Nota sobre o 1.3.4.cvs.

Dependências

O Scribus requer as seguintes bibliotecas (devel):

Para compilar o programa:

  1. GCC 3.x+ (GCC 3.3+ é recomendado) ou GCC 4.1
  2. autoconf 2.53+
  3. automake 1.6.3+

Para executar o Scribus:

  1. Qt 3.3.0+ (com as bibliotecas runtime [de execução] e desenvolvimento). Qt 3.3.5+ é o mais recomendado, já o Qt 3.2.x e anteriores não são suportados.
  2. Python e python-devel 2.3+. O suporte ao Python pode ser desabilitado através do comando configure --without-python (se usando o Autotools). O Python 2.2 não é suportado.
  3. Freetype2 2.1.7+ (a versão 2.2.1 ou superior é extramamente recomendada)
  4. libart_lgpl 2.3.10+ (2.3.17+ é a recomendada).
  5. libxml 2.6+
  6. Ghostscript 8.15+ ou AFPL Ghostscript 8.54+ é altamente recomendado. Os usuários do Ubuntu devem atualizar sua instalação para uma versão mais recente, se possível.
  7. Fontes Postscript e TrueType. O Scribus também suporta fontes OpenType tipo TrueType e Tipo 1 (Type 1) Outline.

Bibliotecas opcionais (porém recomendadas):

  • cups-devel para a impressão direta através do Scribus.
  • Gimp Print devel para o suporte direto ao plugin de impressão do Gimp (usa o CUPS).
  • Littlecms (também conhecido po lcms). No mínimo, 1.12. Recomenda-se a 1.15+.
  • tkinter - para o script de amostra de fontes
  • python-imaging - para o script de visualização (preview) de fontes
  • openssl-devel - Algumas distros habilitam o suporte ao SSL no CUPS como no SuSE Linux.
  • fontconfig-devel - para a descoberta automática de fontes no Linux, MacOSX e Unixes. Não é necessário no Windows.
  • antiword - Não é necessário que essa biblioteca esteja instalada durante a compilação. O Scribus irá detectá-la em tempo de execução (durante a execução do programa).